Mulher todo dia – Melhor presente ainda é o respeito

0
719

Hoje é comemorado o Dia Internacional da Mulher. Todas as homenagens são válidas. Ser mulher não é fácil.
Pensei em escrever um texto padrão, falando das qualidades das mulheres, sua capacidade de lidar com diversos assuntos de uma única vez, ser mãe, profissional, dona de casa, amante, esposa e companheira.

Aí lembrei-me de algumas pessoas que conheci ao longo dos meus quarenta anos que não são lembradas pela maioria das pessoas nestas época, ou que apenas são citadas por um mérito politicamente correto. E lembrei que também não sou padrão. Que tenho uma série de questionamentos e anseios, sou repleto de perguntas das quais absolutamente não faço a menor ideia das respostas.

Minha homenagem de hoje é dedicada à todas as mães solteiras, que se desdobram para cuidar dos seus, que enfrentam dupla ou tripla jornada com o firme propósito de fazer o melhor. Deixo um abraço especial ás mulheres que hoje receberão flores, cestas de café da manhã, mas que ontem mesmo apanharam de seus companheiros, caladas, com vergonha e ainda em dúvida se fizeram algo por merecer. Pessoas que vão ás compras com manchas roxas em seus corpos e precisam dizer que sofreram pequenos acidentes domésticos. Das esposas que são estupradas em silêncio, cumprindo uma “obrigação conjugal”.

 

Lembro, ainda, das transexuais, das lésbicas, das prostitutas, vítimas diárias de uma violência não apenas física, mas moral, que a mídia e a sociedade fingem não existir. Das pessoas que sofrem por que nasceram no “corpo errado”, de um preconceito bobo com a diversidade, com a busca daqueles que não se encaixam no dito “padrão”.

Que este dia não tenha apenas um apelo comercial e sim um momento oportuno para reflexão. Que não precisemos dedicar um único dia e que tenhamos a consciência que a mulher é força motriz do mundo. Sem dúvidas que isto não invalida a data, que surgiu exatamente pela força e luta das mulheres.

Que nós, homens possamos realmente entender nosso papel como Homem. Muitas vezes confundimos nosso papel na sociedade. Ser homem é muito mais que ser macho. É dar amor, atenção, respeito em todos os momentos.

Igualdade é fundamental. Admitir que somos todos sujeitos da história, desempenhamos papéis diferentes, com objetivos parecidos.

Que nós saibamos que TPM é virtude. Qual homem seria capaz de passar todo mês por cólicas menstruais, ansiedade, desequilíbrio hormonal ?

Não temos esta capacidade. Por isso são vocês mulheres que carregam este fardo.

Quero convocar todas as mulheres, no dia de hoje a dizer um basta ao senso comum. Que cada uma escreva num pedaço de papel tudo aquilo que gostaria de mudar de hoje até o próximo dia internacional da mulher, que lutem, não aceitem discriminações, que não sejam tratadas como objetos sexuais, que possam receber salários iguais por serviços iguais, que tenham plenamente seus direitos respeitados. Que possam ser valorizadas no dia-a-dia. Que possamos melhorar a condição social da Mulher.

Se você se identifica de alguma forma com esta postagem, sinta-se abraçada, acolhida e não desista jamais de seus sonhos. Busque-os. Existem pessoas sensíveis que farão a diferença em sua vida. Não fique com alguém para não ficar sozinha. Não se encaixe. Encontre-se. O primeiro amor de nossa vida deveria ser o amor próprio.

Minha esposa acorda bem cedo para trabalhar numa loja de cosméticos aqui na cidade de Serra Negra, lida com beleza, cuidados, estética e tem a chance de conhecer mulheres de todos os níveis culturais, sociais e econômicos. Um fator em comum entre todas, conforme ela costuma relatar, é a busca por uma aceitação, adequação, satisfazer seus (suas) parceiros (as), estarem bonitas, atraentes. Conversamos bastante sobre este assunto.

Não podemos falar em empoderamento das mulheres se apenas a elas oferecemos a possibilidade de manter o status quo. Estava assistindo a um comercial de televisão enquanto escrevia estas ideias, que valorizava a capacidade da mulher que revende produtos de beleza como se isso fosse verdade. Independência econômica ajuda mas não define. Precisamos romper alguns paradigmas, símbolos e imagens mentais. Pelo direito de não usar maquiagem, de vestir-se como quiser, ter celulite, estrias, rugas e preocupações e o corpo que quiserem. Afinal, são estas mulheres que convivemos de verdade e não as modelos de capas de revista, peitos e bundas.

Eu mesmo precisei passar por vários relacionamentos e amadurecer muito, resolver uma série de defeitos de caráter e postura, até que estivesse pronto para conhecer a MULHER da MINHA VIDA, Cintia Sumiko, que compartilha e vivencia os mesmos sonhos, neuroses, lutas e obstáculos. Crescemos juntos, aprendemos um com o outro e fazemos nossa vida em comum. Discutimos, damos risadas, fazemos comidinhas, tomamos banho juntos como crianças, cuidamos de nossos cachorrinhos, criamos personagens e fantasias. Somos amigos, companheiros, cúmplices e amantes, mesmo sabendo que a vida não é a concretização dos sonhos imaginários. A vida não é um comercial de margarina.

Mas a felicidade até que existe… E o sol é apenas uma interpretação de cada um. E as flores de plástico não morrem.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here