A região receberá cerca de R$ 2 milhões dos coreanos para a implantação do projeto de Resíduos Sólidos

0
226
O superintendente do Cisbra, Hilário Piffer Junior esteve na Coréia do Sul durante 10 dias dando continuidade ao convênio de cooperação que beneficiará o Consorcio de Saneamento Básico do Circuito das Águas, atualmente presidido pelo prefeito de Amparo, Luiz Oscar Vitale Jacob.

Na Coreia do Sul, representantes do CISBRA dão continuidade ao acordo bilateral de meio ambiente

O superintendente do Cisbra, Hilário Piffer Junior esteve na Coréia do Sul durante 10 dias dando continuidade ao convênio de cooperação que beneficiará o Consorcio de Saneamento Básico do Circuito das Águas. As tratativas tiveram início no ano passado sob a coordenação do prefeito de Amparo, Luiz Oscar Vitale Jacob, que está licenciado do cargo.

Entre 31 de março e 9 de abril, Junior esteve reunido com integrantes da Keiti, autarquia do governo coreano que está realizando a cooperação Coreia/Brasil. Na segunda quinzena de maio, os coreanos vêm ao Brasil para a analise de gravimetria – que consiste na análise quantitativa que permite saber a quantidade de uma substância em determinada mistura. Também conhecida como Gravimetria, esta análise se baseia no cálculo da porcentagem das espécies envolvidas em uma reação através da determinação da massa dos reagentes.

“Com os exemplos que vimos na Coréia, temos a certeza que o Brasil necessita da Reeducação Ambiental, começando já nos primeiros anos escolares. Também propusemos à eles que introduzam a reciclagem através das cooperativas de catadores. É interessante ver um país que foi destruído por uma guerra ser umas das potências do mundo no que diz respeito ao lixo”, disse Junior.

O país se destaca com ações efetivas e por ter o maior aterro sanitário do Planeta, em Seoul. “É um local maravilhoso, onde não há nem o odor do lixo. Todo o material está abaixo do solo sendo tratado e preparado para voltar como energia, enquanto a população pode curtir uma praça em cima do aterro”, explicou.

Saiba Mais

O Ministério do Meio Ambiente (MMA) selecionou o Consórcio Intermunicipal de Saneamento Básico da Região do Circuito das Águas (Cisbra), que atua na gestão de resíduos sólidos, para sediar projeto custeado pela República da Coreia, por meio de acordo de cooperação técnica firmado com o Brasil.

O Cisbra, localizado no Estado de São Paulo, obteve a maior pontuação no processo seletivo, formado por municípios de pequeno porte. É formado hoje por 12 cidades: Amparo, Águas de Lindóia, Itapira, Lindóia, Monte Alegre do Sul, Morungaba, Pinhalzinho, Pedra Bela, Santo Antônio de Posse, Serra Negra, Socorro e Tuiuti. Dos 12 municípios que formam o consórcio, seis são estâncias hidrominerais, o que exige alta capacidade de gestão dos resíduos sólidos.

O acordo beneficiará 305 mil pessoas, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). As atividades tiveram início em agosto de 2015. Por meio do Instituto de Tecnologia e Indústria Ambiental da Republica da Coréia(Keiti), um acordo de cooperação técnica bilateral no valor de US$ 600 mil, buscando incentivar soluções compartilhadas entre municípios para o manejo adequado de resíduos sólidos foi assinado.

Os recursos serão aplicados para desenvolver estudos, projetos e programas que contribuam com a redução, reutilização, reciclagem e destinação de resíduos sólidos, de maneira ambientalmente adequada e economicamente viável.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here